Terça-feira, 06 de Novembro, 2007

Dizem do Amor que é cego

Dizem da paixão que é sofrimento

E dizem da amizade que é ardente, eu acho que os tres sentimentos, são o mel doce da vida!

 

 

 

Amar por inteiro

 

Ah... como é belo o mar!

A cobrir a nudez da areia

Ai como são belos os versos que sei amar!

Não importa, que ninguém mais os leia!

 

Rimo sempre com saudade

Meus versos são um lírico queixume!

Vive o mar em tempestade

E eu de mágoas, sem azedume.

 

Cada verso é uma veia

Corre o sangue, como mar em liberdade!

Não há amarras, nem cadeia

Nem muro que dome, esta minha vontade!

 

Ah... como é belo o mar!

Ao vê-lo meu pensamento devaneia!

Meus versos vou sempre amar

Mesmo que ninguém mais os leia.

 

publicado por rosafogo às 20:55

mais sobre mim
Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

7
8
9
10

11
15
17

24

25
28
29
30


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro