Segunda-feira, 12 de Novembro, 2007

Mas hoje estou serena...

(Era então Abril)

 

Quem sou?!

 

 

Trago a força

Dentro do peito!

Uso as palavras

É este o meu jeito!

 

Sou tempestade, chuva,

sou de casta pura,sou bago de uva!

 

Sou forte! Sou lobo,

sou manso cordeiro,

pertenço ao Povo

Tenho dele o cheiro!

 

Sou margem de rio

e nela me deito!

E a minha Pátria

Eu trago no peito!

 

Sou mar, sou sereia!

Sou Sol, sou quente

Sou fortaleza- ameia!

E sinto a Pátria

Como ninguém sente!

 

Sou lezíria! Sou chão!

Sou verde de esperança

Amo esta Nacão

Trago-a  na lembrança!

 

Sou cravo vermelho

Da revolução

E fui o espelho

Da indignação.

 

Vem de dentro de mim a prece

que a minha boca

como louca, grita

quem é forte não teme!

E no sonho acredita.

 

 

Velho coração

 

Meu coração é um ribeiro

Que de cansado secou

É como um velho cavaleiro

Da Vida se apeou!

 

É solitário apeadeiro

Dum lugar desabitado

É uma flor cujo cheiro

Deixou de ser exalado!

 

Apegado que era outrora

À vida e ao amor!

Terreno inculto é agora

Onde já só mora a dor!.

 

É um casebre abandonado

Onde um dia houve Vida

O meu coração cansado

é como arvore caída!

 

Dorme agora entorpecido

Numa letargia sem fim

Como um pária esquecido

Esquecido até de mim!.

 

 

 

 

publicado por rosafogo às 14:06

mais sobre mim
Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

7
8
9
10

11
15
17

24

25
28
29
30


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro