Terça-feira, 23 de Setembro, 2008

 

 

Já o sol se põe na linha do horizonte, mantém ainda a beleza do colorido no céu, mas prepara-se para nos trazer serenamente o  Outono.Assim todos temos como em tudo na Vida de estar preparados para uns dias mais tristes,mais cinzentos a trazer-nos alguma nostagia e saudade dos que nos vão deixando para sempre. Depois de alguma ausência

vou deixar aqui dois poemas um dos quais ainda nem reli, mas acho belo.

 

 

 

Ao rés de mim

 

Não sei se sou a  presa

ou sou a aranha!

No final de Vida que me apanha!

Seja a teia talvez o começo

Onde me enrolo e onde tropeço.

 

Eis quando me vejo

sem regresso!

 

Ao rés de mim,  já tudo escuro

só oiço um grito!

Serei a presa, ou a teia habito?

É o final, afinal duro!.

 

Já tanto me faz!

 

Sucumbi às palavras que passam nas minhas

horas!

Esqueci a solidão, envelheço em paz!

Há noites, que me perguntam, porque choras?!

E eu sinto uma demência triste, já tanto se me

faz!

 

Às vezes olho o Céu e gozo de liberdade

Meus passos são lentos e não lhe sinto o peso!

Meus olhos abertos morrendo de passividade

Agonizam os sonhos, mas eu ainda rezo!

 

Já tanto se me faz!

Fiquem as palavras, por aí à toa

Quero envelhecer em paz!

Quero a memória livre como borboleta

que voa!

 

 

 

 

 

 

 

publicado por rosafogo às 21:51

Muito belos os dois poemas:

"Ao rés de mim" - Vejo neste poema um sentido muito preciso, ritmo e espontaneidade numa conjugação muito feliz.

“Já tanto se me faz”- Misto de sentimentos numa expressão leve, natural e fluente
Juja a 14 de Janeiro de 2009 às 23:47

Eu também gosto destes dois poemas, são quanto a mim profundos no sentimento mas airosos no dizer das palavras.

Obrigada
Um beijinho
estrelaemo a 4 de Junho de 2009 às 18:25


mais sobre mim
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
26
27

28
29
30


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro