Quinta-feira, 02 de Outubro, 2008

Quando se caminha,como  se não se soubesse onde se vai, só, solitário, caminhando

por uma rua vazia, meditando mas esquecidos de nós próprios, aí existe tristeza.

Não há nada mais triste que um ser humano caminhando apenas com a sua sombra!

 

 

Quero  Morrer

 

Quero morrer, quero morrer!

Já que o sonho desmoronou!

Viver, para quê viver?!

Se a vida é breve e passou?!

 

Para quê ir mais além?!

Para quê tropeçar e cair?

Recuso-me, odeio o desdém!

E a piedade, que acabará por surgir!

 

Guardados tenho  meus dias

Num espaço que é tão meu!

Uns de sóis, outros de ventanias

E noutros, a vida me esqueceu!

 

Quero morrer, quero morrer!

Se é que viva ainda estou?!

Fui mulher e fui prazer!

Sou agora a noite, do dia que se deitou!

 

 

publicado por rosafogo às 20:47

mais sobre mim
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro