Terça-feira, 02 de Dezembro, 2008

 

 

Este fim de semana estive respirando o ar macio da minha aldeia. Houve o encontro entre

amigos da infancia e o recordar desses tempos. Nem sempre felizes dada a probreza das

nossas gentes, mas hoje até achamos graça às coisas pelas quais passámos. Nascemos

todos no mesmo ano, fizémos a primária juntos, brincámos muito,cada um levou a sua vida

e hoje quando nos encontramos somos uma família unida. Foi muito bom, e para o ano lá

estaremos para recordar as mesmas proezas.

 

Memórias de Ontem

 

 

Fugazes memórias de ontem

Momentos em mim palpitando

Abrando  meu passo e os olhos sentem

Que a Vida se apaga! E eu renunciando!

 

Volto às memórias e aos sonhos sonhados

Caio no abandono duma doce melodia

Onde há aromas, cores e seres apaixonados

Que envolvem meus pensamentos de melancolia.

Memórias, onde permanecem meus afectos

Labirintos de suspiros enclausurados

Meus desejos ressuscitam ficam descobertos

Para logo morrerem de novo aniquilados.

 

Memórias de ontem, põem o coração a pulsar!

Recordando dias distantes, boas recordações!

Que a mente alberga e me faz sonhar

E viver até ao fim, um tempo de emoções.

 

 

publicado por rosafogo às 20:21

mais sobre mim
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
5

8
10
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
24
25
26

28
31


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro