Segunda-feira, 09 de Fevereiro, 2009

 

Ao  terminar do dia temos muitas vezes oportunidade de apreciar o pôr do sol, o anoitecer, o chegar das estrelas, a enigmática negrura da noite e ser interveniente nesta aventura tráz-nos um desfecho feliz  para mais um dia ás vezes atribulado. Mas agora com o tempo triste temos que optar por  outras coisas como por exemplo olhar o  crepitar do lume na lareira, ouvir música do nosso agrado  ou então ler,  que a mim é sempre o que mais me agrada.

 

E eu pareço do Mundo esquecida

 

Neste dia passam as nuvens devagar

Distraindo meu desejo e roubando meu olhar

Ao longe, avisto uma arvore despida!?

E com a alma em delírio,estou como ela sem vida!

 

Oiço até uma voz alheia que chora!?

Se eu pudesse, esquecia esta hora!

Até as nuvens me olham com indiferença

E eu pareço do Mundo esquecida.

Só os pássaros fazem notar sua presença

Como se me quisessem dizer:

Sai desse torpor, mulher enlouquecida!

 

Finda  este dia, mas não me deixo vencer!

Virá um outro sem nuvens e mais esse irei viver!

 

publicado por rosafogo às 21:51

mais sobre mim
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
4
6
7

11

15
21

24
26


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro