Quarta-feira, 18 de Fevereiro, 2009

 

 

 

 

Quando se sente uma sensação de rejeição, nem queremos acreditar o que se está a passar conosco. Sente-se uma certa revolta e há o desejo de nos esquecermos de nós próprios.Possívelmente não acontecerá com todos, mas é isto que eu sinto com todas estas

mudanças que a vida operou em mim.Mas haja alegria, que como diz o povo e tem razão

«tristezas não pagam dívidas». Não saí e este é o resultado.

 

Quem é a rapariga da fotografia?

 

Quem é a rapariga da fotografia?

Ninguém lembra, nem reza a história!?

Tem alguma semelhança...Quem diria!

Será?! Que é a que guardo na memória?!

 

Não é... que não me sai da cabeça?!

Ás vezes, lembro-me dela tão vivamente!

Não! Não é ela...ainda que pareça!

Que ideia absurda, que repugno firmemente!

 

Está irreconhecível, só pode ser!

Se fôr também não há reconciliação

Deixem, deixem-me o  presente esquecer.

 

Ah! Agora o que mais quero é esquecê-la!

A quem ?! À rapariga, pois então!

Há muito despedi-me dela.Deixei de vê-la!

 

 

sinto-me: trite não triste
música: Cortazar
publicado por rosafogo às 18:55

A rapariga do retrato de certeza era linda! Mas a de hoje, também é muito bonita. Tem beleza física e tem guardado um tesouro enorme, acumulado através dos anos: A sabedoria da vida e a sensibilidade apurada que lhe permite criar belos poemas.
Um beijinho e até breve.
Maria de Jesus a 18 de Fevereiro de 2009 às 21:59

Ai Maria de Jesus, belas palavras, se fosse tudo isto, bem que era uma
rapariga de sorte!

Passa o dia, surge a noite, sempre amanhece!
E eu ora triste, renovada, ora sorrindo!
Quem de mim gosta, não me esquece!
E assim vou p'la Vida seguindo.

Trazem sempre conforto as suas palavras
Obrigado e tudo bom para si também
Beijinho
rosafogo a 18 de Fevereiro de 2009 às 22:38

Olá Rosafogo!

Memórias vivas ou um retrato
as linhas são sempre alteradas
há uma mudança real, de facto
na lembrança de coisas passadas

Abraço.
manu a 18 de Fevereiro de 2009 às 23:44

Retratos? Falam de um tempo,
Do "presente" desse dia,
Hoje sou um elemmento
Em constante melhoria...

Gosta de mim como sou
Com estes cabelos brancos
Porque a vida a que me dou
Quer-me sempre de olhos francos...

É belo quem se sentir
Feliz naquilo que faz!
O espelho pode sorrir...
Mostra-lhe do que és capaz!!! :)

Muita paz, Rosafogo!
poetaporkedeusker a 19 de Fevereiro de 2009 às 01:45

Hoje de sorriso aberto
E com a timidez por perto
Aos amigos vou responder:
quem me dera assim não ser!?

Não gosto de me ver ao espelho
Nem de longe nem de perto
Pode até ser belo o que é velho!
Mas p'ra mim é tempo incerto.

Obrigado pela ternura
Das sempre palavras belas
Que os dois tenham a ventura
De colher o fruto delas.

Não há nada a fazer, passa por todos os que conseguem aqui chegar
mas para mim é díficil tenho que confessar.

Um abraço aos dois
rosafogo a 19 de Fevereiro de 2009 às 12:17

Não é fácil ser humano...
Mas é tão gratificante!
A aparência é um engano!
Cá dentro tudo é brilhante!

Nosso tempo é limitado
E aquilo que contará
É o rasto, é o traçado
Do que deixarmos por cá!

Um grande abraço, Rosafogo! :)

Acredito seja assim!
Talvez tenha a alma pequena?!
Tuas palavras caiem em mim
E me deixam bem mais serena.

Retribuo o teu abraço
rosafogo a 19 de Fevereiro de 2009 às 16:36

Não pode ser pequenina...
Tu estás é entristecida!
Querias sempre ser menina
Como a Bela Adormecida?

Também estou a ficar velha
Mas sei que assim tem de ser...
Talvez eu, que sou azelha,
Deva ainda mais sofrer...?

Eu prefiro acreditar
Que vamos deixar por cá
Muito para recordar!
Acredita. Assim será! :)

Abraço grande.

Eu sei que tens pouco tempo, já te estou muito grata pelas anteriores palavras
por isso não é necessário que me respondas, isto é apenas um desabafo aqui
entre nós.

Não sei se um dia sentiste
De quem se diz teu amigo
Que te olha de lado pelo que fazes?!
Aí fica-se triste!
Só podes contar contigo
Parece desprezarem, aquilo de que não são capazes!
Eu cá por mim fico triste, desiludida
e sinto-me um pouco perdida.
rosafogo a 19 de Fevereiro de 2009 às 22:01

Desculpa amiga. O IE está constantemente a ir-se "abaixo"...
Sim. Já senti. Tens razão, fica-se mesmo muito triste... eu fiquei doente. Tive reacções de defesa completamente disparatadas! Nem quero pensar muito nisso... neste momento sei que, para quem estivesse de fora, pareceria eu a "atacante"... mas foi necessário deixar passar um tempo e... porque não? Racionalizar um pouco.
Não penses tanto nisso, se te magoa.
Um abraço amigo. :)
poetaporkedeusker a 20 de Fevereiro de 2009 às 00:12


mais sobre mim
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
4
6
7

11

15
21

24
26


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro