Domingo, 04 de Novembro, 2007

Há tantas pessoas que passam pela nossa vida, que de algumas não nos esquecemos jamais!

No 1º ano da Escola Industrial, do Curso de Formação Feminina,ano lectivo de 1954, tive uma professora de português , chamada Drª Ilda Carmona, que eu penso ter sido a primeira pessoa que me acarinhou de verdade, como  eu hoje acarinho os meus netos. Os sentimentos afectuosos nessa altura mesmo pela parte dos pais, parecia ser uma coisa que não era para  demonstrar e então nesse ano eu posso dizer que fui feliz com a amizade dessa senhora. No fim do ano partiu  e ainda recebi uma carta tão afectuosa que chorei durante algum tempo. Agora me vêem as lágrimas aos olhos, quando dela me recordo.

 

 

 

 

 

 

Menino Pobre

 

 

 

Aqui da minha janela

O Mundo parece uma bola

Um quadro, uma aguarela

Pintado por menino da escola

 

 

Aqui da minha janela

Sentada na minha cadeira

Vejo um barquinho à vela

Na mão dum menino sem beira!

 

 

Olhando da minha janela

Vejo a chuva que vai caindo

e o menino que nasceu sem estrela

sem roupa e o frio sentindo!.

 

 

Aqui da minha janela

Onde escuto meu pensamento

Meu olhar não quer perdê-la

À criança, pássaro sem vento!

 

  

Restam vestígios do dia

Aguardo da minha  janela

Que este menino sorria

Ao chegar da primeira estrela!.

publicado por rosafogo às 17:29

mais sobre mim
Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

7
8
9
10

11
15
17

24

25
28
29
30


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro