Sexta-feira, 19 de Junho, 2009

 

 

Este prémio tem uma luz brilhante, de paz e de amizade entre dois amigos: Eu, ROSAFOGO e o meu amigo do BREVEOLHAR . Amigo sempre gentil! A minha gratidão profunda.

 

 

 

Hoje a minha liberdade é maior, passei a tarde, apesar do calor intenso, a tratar das minhas flores e consegui libertar-me d'alguns pensamentos adversos. Recebi um presente  dum gentil amigo, o seu livro de poesias  SUSPIROS,  que vou adorar ler.

Também uma poesia

de sonho d'outro amigo poeta « PAULO CESAR » que é meu  conterrâneo.

Claro que estou feliz com toda a amizade aqui consquistada, com todos os meus bons e queridos amigos (as), estou quase de mãos vazias, sem nada para vos compensar desta amizade, mas tenho para vos dizer que a minha por todos vós , não é menor!

 

 

A magia da noite

 

 

Afundo-me nos silêncios da noite, que ocultam segredos

Na noite a magia é grande e penetra na alma

Nos recantos da minha imaginação, rondam medos?!

Meus olhos estão vivos no negrume desta noite calma.

Vou distraindo o silêncio, assim cumprindo uma missão

Para quê fabricar medo no meu espírito?!

Volve a mim, o alívio, duma estranha sensação

Que no meu íntimo parecia um render esquisito.

 

Mas este silêncio, também me dá tranquilidade

Então deixo-me voar sem destino certo!

E nesta paz, em tão grande liberdade?!

Já a noite se vai e o dia está por perto.

Tenho a minha voz como companhia, ao ouvido

Nesta noite de silêncio que acabo de atravessar

Teço com ela um sentimento estremecido

Porque é nela que a minha alma vem despertar.

 

Ora emergindo da escuridão, ora mergulhando

Trago novo sentimento de esperança a madrugar

Que é como borboleta  em paz esvoaçando

Com que eu queria o Mundo apaziguar!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por rosafogo às 00:32

Natália:
Ainda bem que hoje se sente melhor, como que algo aliviada, algo mais em paz ...
O seu poema é belo, suave, um pouco melancólico mas sem entristecer muito, imerso em doce escuridão nocturna, fusão de si com a noite, divagando por silêncios e imagens mergulhados ou flutuantes no escurececido e escurecente mar subtil, em sua humilde caravela de imaginação, como que vislumbrando belas e cativantes ilhas ou terras de descoberta tão importantes para o mundo da poesia, da sua pátria poética, do seu reino de interioridade poética, como timoneiro tendo sua alma, num mar de noite sem fantasmas, sem cabos difíceis de passar, nem adamastores, nem enganosas circes que a aprisionem e transfigurem em algo indesejável ...
E termina muito bem o seu poema, de borboleta-sentimento a desejar, sonhadora de esperança, ter descoberto e trazer de sua viagem pelo mar da noite a paz para o mundo, já ao alvorecer do dia.
Um beijinho, Natália.

Mírtilo
Mírtilo MR a 19 de Junho de 2009 às 18:09

Olá amigo

Belo e rico de palavras maravilhosas é sem dúvida não o poema mas sim , este comentário do amgo Mirtilo.
Eu dou-me bem com a noite sinto-me em sintonia com ela, há uma maior vontade na escrita, há uma maior iluminação que me vem da alma. Há vibrações que me tocam, e ás vezes também os tais adamastores e os cabos difíceis de passar, mas eu sou boa timoneira, valente, corajosa. Sou franca ao ler o seu comentário pensei: como vou eu, pobre de mim, ter resposta para dar a este amigo? Mas é sempre um desafio, que eu gosto de levar por adiante.

Obrigado, pelos elogios ao meu poema, que eu também amo, e que saíu duma noite de serena.

Um abraço de borboleta sonhadora, que sonha
com mais compreenssão entre os homens de boa vontade

Natalia

Lido e relido e mesmo assim, com algumas falhas, peço desculpa ao meu amigo, prometo ser mais cuidadosa, queria ter dito (que eu gosto de levar por diante) e (saíu duma noite serena).

Bom fim de semana
Um beijinho
Natalia
rosafogo a 19 de Junho de 2009 às 21:39

"Então deixo-me voar sem destino certo"...

E na melancolia da noite
encontras a Paz,
a ternura,
o amor,
a liberdade,
o bem Maior neste mundo...
Do teu mundo de poeta
nostálgico e belo,

quanta saudade!...

beijos,

Mª. Luísa - Brasil
M.Luísa Adães a 19 de Junho de 2009 às 18:55

Amiga Mª Luísa

Que saudade! Dizes bem amiga, na noite sempre de ti me lembro ( nas minhas parcas rezas, feitas com devoção), humildemente, peço para ti e para todos os amigos que Deus ilumune todos os caminhos, e vos faça felizes.
Hoje vou deixar-te um beijinho no teu cantinho, não vou esquecer.
Adorei que te lembrasses também de mim, um abraço do
tamanho do Mundo
Natália
rosafogo a 19 de Junho de 2009 às 21:00

Natalia...sempre lindo,
senti um arrepio dentro de mim ao ler este poema, porque a minha alma se sente assim muitas vezes...
e como que por magia sinto-me bem aqui na tua companhia...não só pela tua poesia mas pela PAZ sinto!
vou levar..
beijinho e bom fim de semana
anna
tangerina a 19 de Junho de 2009 às 20:43

Anna

Obrigado pela tua sensibilidade! Eu escrevo para partilhar com pessoas como tu, que se sentem bem, na minha companhia. Se as minhas palavras tão humildes vão de encontro ao teu sentir, também é uma alegria para mim, para além da vontade com que fico, de escrever muito mais.É bom sentir o calor e o afecto dos amigos.

Volta sempre
Um beijinho, com todo o meu carinho

Natalia

volto de certeza...
tangerina a 20 de Junho de 2009 às 14:56

Tenho uma surpresa para ti no meu blog. Estou convicto que vais gostar.
Um bom fim de semana,
Carlos Alberto Borges
umbreveolhar a 20 de Junho de 2009 às 13:14

A lembrança dos amigos sempre me trás brilho ao olhar.Para ti Carlos o meu obrigado, já fui buscar.

Bom fim de semana
Abraço
Natalia
rosafogo a 20 de Junho de 2009 às 16:27

Olá Natália!

Li o seu comentário que deixou e não podia deixar de vir aqui para lhe agradecer, profundamente suas palavras. Depois da tempestade, sempre vem a bonança e é nessas situações que se encontram verdadeiras amizades. Conte comigo para tudo o que estiver ao meu alcance. Já vi que Sábado foi um dia cheio de coisas boas para si...aqui vai mais uma...de muito boa vontade, do fundo do meu coração!

Bjs Natália
susana a 21 de Junho de 2009 às 01:44

Perder a esperança, é andar um tanto á deriva e eu apesar de já não ser criança, tenho ainda muita esperança , gosto muito de dialogar,criar amizades, com gente mais jovem e fazendo o que gosto e me dá prazer, consigo um pouco de paz. Por isso SUSANA, eu é que agradeço todo o seu carinho e amizade, aqui mais uma vez demontrados.
Havemos de falar, mais vezes, tenho a certeza, porque eu aprecio a sua generosidade, bem haja, para si tudo de bom que a Vida lhe possa oferecer.

Um beijinho
Natalia

Obrigada eu, Natália!
Bjs

Oi Susana

Hoje , passei um mau bocado, porque vi que o slide não era nada do que tinhamos feito, eu sou completamente ignorante, foi a primeira vez e como diz o meu marido e bem, dei o passo maior que a chinela, mas penso que agora está tudo bem. Peço imensa desculpa pela maçada e pelos emails enviados.
Agradeço do coração

Um beijinho grande
Natalia

Olá Natália:

Não entendi muito bem a tua mensagem...não era aquele slide que me enviou por e-mail? Não gostou ter deixado o link para as pessaoas visuualizarem? Tive que o fazer ( e peço desculpa não ter dito antes...no meio da confusão das postagens) mas deve compreender que a música não era muito apropriada para ouvir... Não sei o que dizer... passou mal por minha causa? Se foi isso, peço imensa desculpa! Não era a minha intenção ofende-la, nem fazer passar mal, ainda para mais a uma amiga que eu considero, de coração.
Por favor, diz-me: foi a Natália que fez o slide, ou outra pessoa ? Estive a observar atentamente os dois slides( postados no seu e no meu) são diferentes e o seu não tem música.
Se quiser posso retirar o slide e colocar o seu, que está postado no seu post.

Por favor, diga-me alguma coisa logo que possa. Quero esclarecer isto o mais rápido possível esta situação.
Bjs Susana

Querida amiga

Que confusão criei, estou sem palavras; passo a explicar. Ontem ao querer mostrar o slide a uma amiga no meu blog, ao clikar encontrei uma imagens do meu gato e dumas fotos tiradas no Quénia, experiências que o meu marido tinha feito anteriormente, e fiquei muito aflita pensando que no aldeiadaminha vida se passava o mesmo, mas felizmente agora creio que está tudo bem. O slide foi feito por nós aqui em casa sem ajuda e foi a 1ª vez, ontem pedi ao neto que me o pusesse em condições, que eu já nem estava muito bem de tão nervosa, daí não estar exactamente igual.
Mas não era nada com a menina,peço perdão. Sabe o que diz o meu marido, que eu dou o passo maior que o chinelo, depois acontecem-me estes perçalços, mas enfim.... já tudo passou.

De facto a música era horrível,mas não sabíamos fazer melhor.
Susaninha, minha querida, não te preocupes mais com este assunto, por favor, caso haja uma próxima, vou estar mais calma e concentrada, que isto de trazer os netos todos á minha volta sempre a mexer, tem alturas que desatino.
Perdoa o desabafo, para ti um beijinho carinhoso
Natalia

Agora fico eu aflita , com a tua aflição, nem pensar eu quero deixar-te assim, está tudo bem agora, o meu problema era com as pessoas que pudessem em vez da aldeia encontrar outras imagens, entendes?
Ainda bem que não encontras-te mais ninguém complicado assim... beijinhos

Querida Natália!
Que alívio... em relação às tais fotos, nem dei por elas...mas agora o assunto está resolvido, não é?
Mas aquilo que disse, mantém-se! Calminha, amiga!

Em relação aos netinhos...eles podem fazer perder a cabeça...digo o mesmo dos meus dois filhotes (um tem quase 2 e o outro seis). Quando perco a paciência, pego no carro e vou com eles para o parque. É a melhor terapia, para eles e para nós, acredita!

Uma boa semana!
Bjs Susana

Querida amiga

Ainda bem que me respondes-te, acabei de dar o almoço aos tais que ás vezes me põem louca, mas de quem eu gosto tanto, e vim logo espreitar, para ficar sossegada acerca da tua preocupação. Pronto agora sim tudo´é passado, obrigado.

Um beijinho para ti a p'ra ti e para os teus filhotinhos lindos.

Natalia
rosafogo a 23 de Junho de 2009 às 14:34

A noite é mágica! Por vezes amedronta, por vezes veste de negro os nossos pensamentos. Mas, “para quê fabricar medos”! O silêncio, a calma, o prateado da Lua, permitem um tempo mais nosso, de intimidade e convivência com o nosso eu. Depois a madrugada é sempre um símbolo de renascimento, de esperança! Também sinto assim a noite!
Oferece-nos mais um belo poema. Com resultados assim, valem a pena as vigílias.
Beijinhos
Maria de Jesus a 22 de Junho de 2009 às 01:15

Olá Mª Jesus

Hoje nem a noite me acalma, apanhei uma camada de nervos, por causa do concurso, é que de repente não sei o que fiz, sabe é a inexperiência, e vi-me um pouco aflita para voltar a estar tudo normal, lá tive que contar com um neto, isto de me meter a fazer coisas que mal sei como funcionam, não pode ser, porque depois, se corre mal, fico doente.
Peço desculpa, pelo desabafo, queria sim dar resposta ao seu comentário.
Sabe , a noite na aldeia é diferente, é o recolher dos pássaros, é o silêncio por fim, o brilho que rompe da escuridão, ás
vezes, causa-me um certo arrepio, mas outras me sinto bem e o ambiente proporciona que saia como resultado um poema, sem esforço algum.Obrigado pelas palavras, sempre gentis.

Um beijinho amigo

Natália

Amiga: Ao ler este comentário, já compreendi, que foi um neto que lhe fez o trabalho dos slides. Não fiques chateada! É só um concurso, e o seu neto fez o slides, com certeza da melhor maneira possível , sem intenção de a magoar e de a colocar nesse estados de nervos. Isso não vale a sua saúde.
Anime-se!

Como avó , com tanta coisa que já viveu, saberá, com certeza que não vale a pena enervar-se com pequenas coisas. Veja o lado positivo: o seu neto ajudou uma avó a participar no concurso. Pense que nem todos os avós têm o prazer de ver um neto a ajudá-los, ainda por cima nessas coisas que eles dominam tão bem. Pense no tempo precioso que esteve com ele, enquanto trabalharam e falaram sobre os slides e que o fez sentir-se útil.

Não se deixe ir a baixo por coisas que não prevê ou que espera de outra forma.
Pense positivo, para continuar a escrever lindos poemas, que todos os leitores, com eu, têm o prazer de ler!
E como ontem lhe disse, conte comigo, seja para o que for!

Bjs Susana

Mais uma vez, cá estou, amiga!

Depois de responder aqui, no seu blog, fui ver o meu correio e encontrei os seus e-mails que enviou ontem. Já coloquei o slide no blogue das aldeias. Pode ir lá!

Bjs Susana

Susana, para te compensar só um beijo com muito carinho e o pedido de desculpas.

Natalia

Cara Natália!
A sua amizade basta!
Um grande beijinho ,também para si!
Feliz dia de S. João!

Olá Natália!
Alguma coisa não correu bem e a Natália ficou aborrecida. Mas parece que tudo se resolveu posteriormente. Gostei muito das palavras da Susana porque para além de pretenderem trazer algum consolo, constituem uma bela reflexão sobre o salutar convívio intergeracional entre avó e neto. Existe entre vós uma cumplicidade muito bonita e que nem sempre se consegue. Quanto a dominar pouco a NET e aventurar-se com experiências não é assim tão mau. Antes pelo contrário, demonstra perseverança e é a errar que se aprende. Estes são domínios que as crianças de hoje têm uma grande apetência para manipular. Mas que causam uma grande atracção na nossa geração. Quantos bloguistas " das nossas idades! Eu admiro a sua vontade de experimentar, de tentar, de fazer: É a expressão da enorme força interior que a Natália possui. É bonita assim, acredite.
Beijinho grande.

Cara amiga Mª Jesus! Aqui está lado positivo da situação, por mais aborrecida que tenha sido! Quantos são os avós com vontade de aprender coisas da teconologia informática? Os meus ( alguns dos quais falecidos recentemente), mal sabiam ler...não tive a oportunidade de demonstrar as minhas "habilidades", face a grande fosso geracional... e quanto aos meus pais...a minha mãe vai arranhando alguma coisa, mas nada que se compare à Natália, certamente com mais anitos do que ainha mãe...
Por tudo isso, a Natália tem que ver o lado positivo das coisas, porque os netinhos não dão só chatiches...também alegrias e podem ate´surpreender!.

Susana

Que conversação interessante, já consegui, com os meus desalentos, dificuldades e vontade de seguir em frente, pôr as minhas duas amigas, Mª de Jesus e a Susana a dialogarem, gostei sim senhor. Falto eu para dizer que realmente sempre me deixa admirada a destreza destes gaiatos a mexer com esta coisa. Comigo acontece que se não tomo nota e a velocidade deles é tão grande que não dá, fico sempre como costuma dizer-se a ver navios. Mas já aprendi muita coisa com eles, são queridos e muito meus amigos, graças a Deus.

Agora uma notícia boa, mesmo muito boa, fruto desta minha vontade, desta minha força interior como diz a Mª de Jesus,
então cá vai: dois poemas meus, vão fazer parte da II Colectânea que vai ser editada no início do mês próximo, pelo
Portal de Lisboa, recebi hoje um telefonema a confirmar. Estou muito orgulhosa como devem as amigas calcular, isto foi mais uma das minhas loucuras, que resultou. A sério que até para mim vai ser surpresa, porque eu já nem recordo os
poemas enviados. Agora vejam se eu não sou louca.

Beijinhos para as duas com muita amizade
Natália
rosafogo a 24 de Junho de 2009 às 23:53

Lindo o que escreveste… muito belo mesmo, parabéns minha amiga! Grande abraço! António
cateespero a 23 de Junho de 2009 às 17:54

Será possível que me tivesse escapado o comentário amigo António?!
Mas mais vale tarde, quer nunca e eu agora venho agradecer as palavras e dizer-lhe do meu apreço também pelo
que leio no «Cateespero».

Um abraço
Natália
rosafogo a 27 de Junho de 2009 às 20:54


mais sobre mim
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
3
4
6

7
9
10
12

14
16
17
18
20

22
23
24
26

28
29
30


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro