Sexta-feira, 07 de Agosto, 2009

 

 

Hoje não me apetece rimar, não sei se vai dar, se calhar rimarei sempre que der jeito.

Tenho que confessar que gosto muito da poesia que não rimando, me entra na alma,

quando é bem construída, envolvida  em magia, é como música harmoniosa que se ouve num claustro, quando  os violinos choram, a harpa geme, o piano  reza e tudo então se tranforma numa tão grandiosa beleza que até nossa alma deambula e deixa o corpo esquecido.É assim com a boa poesia que se lê.

 

Agitação

 

 

Meu coração bate como se milagre houvesse

E se eu voltasse ao dia da partida?!

E se voltasse atrás completamente?!

Ao vento selvagem que no rosto me batesse?!

Rever tudo o que ficou no coração silencioso

A praça, o fontanário  o casario,

O rio, só ele murmurava, ele sómente!

É como estar em vésperas duma alegria desconhecida.

E tudo o resto se  apagar da mente.

  

Esta ideia que me faz viver e palpitar

Num desejo de irreprimível felicidade

Ah, como fico ensurdecida pelo bater do coração

Fica -me um sorriso na cara, há uma razão!

Hoje só os meus pensamentos falam

Numa ânsia louca de libertação

Não querem perder o fio à meada!

 

Deixar-me tranquilamente envelhecer? Nunca!

Ficar completamente grisalha? Nunca!

São momentos de loucura, não tentem entender

Ficar com o olhar triste, a palavra em falha?

Bastam os anos perdidos!

As mãos que já não conheço!

Chega de sinais do tempo que me despedaçam

Quero de volta todos os sentidos!

O esquecimento? Não obrigada.

Deixem-me tranquila nesta minha maneira de ser

Deixem-me a sós com a poesia amada.

Logo se vê,  na luta tudo pode acontecer

Há que ganhar e perder...

Por agora quero apenas sonhar, viver.

sinto-me: um pouco louca
publicado por rosafogo às 01:00

Melancolia?? Mas disses-te algo muito certeiro a tua poesia pode não rimar mas entra na alma.
Beijinhos e não pares de rimar ou não!
Ana a 7 de Agosto de 2009 às 10:45

Obrigada querida Ana, mas para ti vou deixar uma rima.

Lírica a vida passa de relance
Deixa sonhos em nós, e continua!
Períodos de amor que são romance
E nos deixam a viver na Lua.

Beijinho Ana
tudo bom
rosa
rosafogo a 7 de Agosto de 2009 às 20:04

Palavras que não rimam
Sentidos e sentimentoa à solta
Corações que não afinam
Mas que desejam a volta

Abraço Natália

João
noitesemfim a 7 de Agosto de 2009 às 15:10

É verdade João

De eu soubesse que a rimar
O Mundo ainda me sorria
Qual caminhante sem parar
Em busca do destino rumaria.

Estes são momentos revoltosos, que fazer?!!!
às vezes acontece.
Um abraço
natalia

Ainda não disse aos amigos , aproveito para dizer que estou no Luso Poemas com o mesmo nome.
rosafogo a 7 de Agosto de 2009 às 23:34

Desculpa o erro de vez em quando, sabes confio demasiado, porque fui muitos anos dactilógrafa e tenho a mania
de não rever o que escrevo.
Queria ter dito «Se» em vez de «De».

bom fim de semana amigo, fica bem
Abraço
natalia
rosafogo a 8 de Agosto de 2009 às 00:16

Sabes amiga, quanto mais te descubro mais te admiro, mesmo que te sintas um pouco louca como tu dizes, porque deixar cair o pano com que cobrimos a alma é algo que só uma mulher especial é capaz....e tu, és uma mulher muito especial.
E sim...sonha e vive porque essa é a beleza da vida..........." o momento".
Beijoca doce e com muito carinho.
anna

Bom fim semana
tangerina a 7 de Agosto de 2009 às 17:31

Oh Minha Querida Tangerina
Sempre de palavra generosa
Espelhada em água cristalina
Especial és tu, flor mimosa!

ANNA, sou rica de palavras, mas não as encontro neste momento para te agradecer
mas tu sabes que eu gosto de ti, e a amizade não se agradece,devolve-se com carinho
beijos
natalia

Olá meu amoriii também para ti muitas beijocas com carinho e amizade.
anna
tangerina a 11 de Agosto de 2009 às 14:35

Olá amiga Natália. Olha! queres a minha opinião, mesmo sem valer nada? isto não é poesia, mas é prosa poética, e quero dizer-te que é bem mais difícil, que a poesia, eu adoro a prosa poética. Os meus parabéns por teres publicado esta. Um beijinho E força. Lisboa é sempre em frente. Eduardo. P. S. Gostei, Amei, e adicionei.
Fisga a 7 de Agosto de 2009 às 17:42

A tua opinião é valiosa e tu sabes bem amigo.Isto foi só uma experiência, ou por outra, falando verdade, eu ontem
tive imensos encontros com os espelhos, andei no centro comercial e vi-me demasiadas vezes e como fiquei infeliz!!!!
À noite, o resultado foi o que se viu, fiquei zangada, olha com o mundo, com a vida que eu acho injusta, comigo própria,
e saíu aquela conversa toda que tu leste.Como tu és tão amigo, gostáste e lá foi contigo e eu te agradeço Eduardo.
Segunda feira tem atenção à chegada do correio.

Bom fim de semana beijinho
natalia

Olá amiga Natália. Eu é que te agradeço teres-me dado a oportunidade de poder guardar a tuas lindas e significativas palavras. Quanto ao correio está descansada que eu não me esqueço. Beijinho Eduardo.
Fisga a 8 de Agosto de 2009 às 21:42

Olá Natália!

Enviei-te um mail; leste? Fico à espera do teu comentário/opinião!

Quanto ao novo poema, acho que estás a crescer... a crescer... a crescer... e como já és alta, daqui a pouco ninguém te consegue apanhar! Parabéns.

Acabei de descobrir uma pequena pérola por aí. Tenta entrar em "amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com". Autora Conceição Bernardino! Eu não consegui ir ao blog, mas li no Luso-Poemas! Procura ConceiçãoB...
Penso que vais gostar!

Beijo
Bom fim de semana!

PC
Paulo César a 7 de Agosto de 2009 às 20:03

Saíram lá de dentro estas palavras?!
A crescer, já nem em altura, também já tenho suficiente, quando era miúda sabes o que me diziam? Oh rapariga não
queria ir contigo aos figos» não sabes como ficava arreliada.

Mas a apreciação se faláste a sério, fico vaidosa.
Quanto ao resto, vai andando,( um dilema), é como dizes do meu gostar, tudo é belo!Entendeste?
Vou de seguida ler o mail e logo te dou resposta. Entretanto irei visitar o blog que me indicas.

Beijo da amiga
Bom fim de semana, fica bem
natalia
rosafogo a 7 de Agosto de 2009 às 23:56

Olá Natália!
Propôs-se não rimar e nada perdeu com isso. Gosto igualmente das ideias e imagens poéticas que foi registando. Como de costume a nostalgia pelo passado a amargura pelas marcas do tempo, mas com tanto sentimento e beleza poética que nos prende do princípio ao fim.
beijinho
Maria de Jesus a 9 de Agosto de 2009 às 00:27

Olá Maria de Jesus

Foi uma experiência, mas me saíu bem, também gosto do poema.
Sou muito arrojada, vou sempre teimando, há uma rosa a dizer, porque fazes?
E a outra faz, é essa a tua vontade, e esta tem um pouquito mais de força.
Obrigado pelas palavras que me ficam no coração, porque sei que também me foram deixadas
pelo seu.

Boas férias, está quase...
Beijinho
rosafogo
rosafogo a 9 de Agosto de 2009 às 21:20

É isso mesmo Natália, já as mulheres do nosso tempo não hão de simplesmente deixar-se envelhecer,entregar-se. Que arda em nós um coração sem idade, porque não há de deixar de sonhar!

Um grande abraço
Ivete a 9 de Agosto de 2009 às 03:34

Ainda não te conheço, mas se és uma rapariga da minha idade e ainda sonhas
tens companheira.Não podemos entregar, como tu bem dizes, ainda é nossa a hora,e temos
alguns sonhos por realizar então vamos em frente.

Obrigada amiga
beijinho
natalia
rosafogo a 9 de Agosto de 2009 às 21:23

Olá Natália!
Com ou sem rima é sempre agradável ler sua poesia... Forte abraço. António
cateespero a 9 de Agosto de 2009 às 17:45

Meu caro amigo

Fico contente que tenha apreciado.
O amigo que é conhecedor de boa poesia, deixa-me palavras de estímulo,o
que é para mim uma alegria, fico orgulhosa.

grata pela amizade
Um abraço com muito carinho
rosafogo

rosafogo a 9 de Agosto de 2009 às 21:28

Olá amiga Natália,
É belo este poema rimando ou não a essência das palavras são importantes e dizem muito sobre o que pensas. Considero um poema muito bem conseguido, aliás já nos habituaste a isso, evidenciando um, a certa nostalgia e não descurando nunca a vontade o gosto de viver.
Belo poema!
Cumprimentos do Amigo,
Carlos Alberto Borges
umbreveolhar a 9 de Agosto de 2009 às 22:04

Como fico orgulhosa, recebendo palavras de apreço por parte dos amigos.
Também as tuas me deixam lisonjeada, amigo Carlos,assim aqui te deixo
com amizade o meu abraço com muito carinho

Grata por teres vindo, és um amigo de longa data, obrigado também pela amizade
natalia
rosafogo a 9 de Agosto de 2009 às 22:16

MEUS AMIGOS AGORA ESTOU NO LUSO POEMAS COM O NOME DE ROSAFOGO, COM ALGUMA POESIA NOVA UM POUQUINHO DIFERENTE, MAS QUE TEM OBTIDO COMENTÁRIOS MUITO BONS. SE QUISEREM ESPREITAR?!

Agora estou dividida entre o cá e o lá, é este o meu jeito, não sei estar quieta, até quando? Não tenho resposta!

Um abraço a todos os amigos, que já me habituaram tão mal, que estou sempre esperando , fico como criança
contando os rebuçados, na esperança de que estejam todos.

Boa semana
natalia
rosafogo a 9 de Agosto de 2009 às 22:27


mais sobre mim
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
4
5
6
8

10
11
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30
31


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro