Quarta-feira, 12 de Agosto, 2009

 

 

Banalíssimo este meu dia, um pouco de leitura esta tarde, uma  ou outra consulta na net,

dois poemas saíram, mas nada por aí além,  aqui vai ficar um deles, eu até posso não gostar muito, mas ao som desta música, cai-me bem, sinto -lhe beleza, então vou soltá-lo.

 

Sou feliz mesmo assim!

 

 

Viajei mil anos

Tantos degraus na subida!

Tantos sonhos acordados, tantos desenganos,

Mas sou feliz mesmo assim!

Estremeço de alvoroço a cada passo

Procuro o desenvencilhar duma armadilha

Chama-se medo, dentro de mim...

Aninha-se, é hospede do coração,

é meu algoz, muda meu rumo e direcção.

Viagem onde  com fantasia entrelaço,

palavras brandas, com sorrisos artificiais

E assim meus  dias são feitos de vida atordoante.

 

E n'outros nos demais?

Vivos de frescura viva e penetrante!

Tenho horas de serenidade branda, mas breve,

E aquelas em que mergulho na apatia,

Sonhando um sonho leve.

 

De sombras vivo,

ora sumindo, ora emergindo

Livre de pensamento

E sonho, com asas dasafogadas,

Vôo, vôo a um jardim de enganos

Volto ao  tempo vazio  e já  despojada,

Flutuo,  misteriosamente num  sonho que arde,

Como  audaciosa me sinto!

Porém com  medo que se faça tarde,

E a indolência tome conta de mim.

Deixo dito e não minto!

Eu sou feliz mesmo assim.

 

Poema feito às 16 horas deste dia banalíssimo.

 

 

 

 

 

sinto-me: com alguma luz
publicado por rosafogo às 18:53

Olá amiga Natália. Eu tenho que te dizer uma coisa: Eu já quase li o livro todo, e devo dizer-te que estou a gostar muito. Mas se me perguntares se eu preferia um livro, só com poesia tua, claro que sim. Eu acho que tu, por cada pontapé que dás numa pedra, te nasce um poema, e sempre mais bonito que o anterior. Parabéns. Põe isso. Olha amiga eu vou leva-lo comigo porque tem uma mensagem muito rica e muito bonita. Obrigado. Um beijo. Eduardo.
Fisga a 13 de Agosto de 2009 às 19:03

Olá Eduardo

Fico muito contente, já não é a primeira vez que dizes que os incluis nos favoritos e tenho que te dizer que fico vaidosa,
é sina amigo que também a ti te transmitem sentimento, dado que é suma pessoa sensível, e eu também já me apercebi
disso pelas coisas bonitas que escreves.
Quanto ao livro eu também já o li duas vezes, a primeira mais apressadamente e a segunda fiz uma leitura mais, para
ver quais os que gostava mais . Sabes que a poesia para mim, se fôr demasido moderna não me diz muito, eu sou do
tempo em que a poesia era sentimental,nostálgica, e nos entrava na alma e é dessa que eu mais gosto. Mas no geral
também não me desgradou, não quero com isto dizer que a que escrevo agrade a toda a gente, mas se me agradar a mim e a amigos como tu já fico feliz.

Beijinho Eduardo fica bem
natalia

PS Quando te der jeito vai ao LusoPoemas e procura por rosafogo, há la uns poemas meus um pouco diferentes.
rosafogo a 13 de Agosto de 2009 às 23:31

Olá amiga Natália. Queres que eu seja pão, pão. Queijo, queijo, contigo? Então é assim: O meu poeta de eleição até hoje, ainda é o António Aleixo, e porque? Porque ele foi um poeta do povo. E a seguir a ele, Há toda uma parafernália, de poetas anónimos No Alentejo profundo, que eu adoro. Eu ouvia-os muitas vezes, num programa da emissora nacional, já não me lembro do nome do programa, era ao domingo de manhã, as pessoas eram entrevistadas nas suas casas e contavam a sua vida, com a aquela simplicidade da gente pobre e muito humilde. E depois a pedido do entrevistador, diziam os seus poemas da própria autoria. Eu sou Fãaaaaaaaaaaaaa. Desses poetas. Quanto ao livro. Pois: Parece que um de nós dois, foi feito do resto da massa que sobrou do outro. Também eu já o estou a ler pela segunda vez. Mas agora é assim. Se for preciso o mesmo poema é lido duas ou três vezes. Agora é que estou a digerir tudo com calma. Amiga Natália. Um grande beijinho e tudo de bom para ti. Eduardo.
Fisga a 14 de Agosto de 2009 às 10:28

Natália o aviso é este: Vou levar-te comigo.
Depois, ser feliz assim mesmo é qualidade, não é diminutivo.
É estar além daqueles momentos em que apenas o sorriso contagia.
É saber que noutros momentos em que a lágrima corre. há também futuro.

Um abraço
noitesemfim a 13 de Agosto de 2009 às 23:24

Olá João

Também tu me levas, então tenho que ficar orgulhosa! Será que mereço?
É por acontecer toda esta amizade que eu sou feliz. Então vou vivendo para a poesia
e pensando nos amigos e nos momentos bons que me deixam, assim como as palavras sempre amigas.

Para ti com amizade
o meu grande abraço
natalia
rosafogo a 13 de Agosto de 2009 às 23:40

ai amiga, que ler este poema ao som desta melodia contagiou-me com uma paz tão grande que me deixou perplexa...
Ser feliz assim... ser feliz assim, Natália, é viver! e viver mesmo a vida em toda a sua plenitude, tentando sobrevoar as estações mais frias sempre com a certeza que há um lugar confortável para o espírito da gente.
Muito, muito lindo!

um abraço
Mónica a 13 de Agosto de 2009 às 23:24

Olá madrinha

Também no teu cantinho, com um fundo tão lindo, tão florido e suave me sinto bem.
Esta minha música convida à paz, ao sonho, à nostalgia, como passo a vida a ouvi-la talvez por isso
a minha poesia seja um pouquito triste, ou talvez seja só do meu modo de ser, sei lá.
Mas o que me importa mesmo é que os amigos com sinceridade me digam o que acham dela.
Como tu querida amiga, sonháste por aqui um bocadinho, fico feliz por saber.

Para ti um beijinho com muita ternura
natalia
rosafogo a 13 de Agosto de 2009 às 23:48

Natália,
bonito o teu gritar ao vento,
no som de um lamento,
entre sombras
sonhos
e vôos,
consegues levitar e flutuar
para nos presenteares
com estas magnificas palavras
ao som dos mares.

beijinho cintilante***

ps: voltarei a encontrar-te;)
♥ Flor Cintilante ♥ a 14 de Agosto de 2009 às 14:00

não fui bem vinda a este cantinho que tanto adoro, sou tua amiga tu é que não sabes,
vou triste beijinho

Minha querida amiga

Como tens razão, quero pedir-te desculpa, tanto que eu não quero ser ingrat e olha logo fui contigo.
Peço desculpa e é com todo o coração, e muito prazer que te digo que és bem-vinda, basta seres uma flor cintilante,
e eu adoro flores.
Vou contar-te o meu segredo... sabes agora ando também pelo Luso Poemas e perco-me um pouco, quando volto aqui,
quero pôs tudo em dia, e da idade compreendes, já sempre falho.

Mas desejo muito, que se gostas, se te dá prazer, aqui voltares, será para mim igual, uma grande alegria.

beijinho
natalia
rosafogo a 16 de Agosto de 2009 às 15:44

Minha flor cintilante
Como brilhaste neste instante
Foste minha luz, meu dia
Encontrar-te foi uma alegria!

Voltarás tenho a certeza
És flor. não levas a mal
Porque tu és só beleza
E na amizade és real.

Aqui deixo minha amizade
E co mo sou curiosa e já de ti tenho saudade, vou já visitar-te
natália
rosafogo a 16 de Agosto de 2009 às 15:47

Obrigado amiga por responderes, pois já estava triste, espero por ti, espero que me reconheças ,beijinho cintilante***

http://www.youtube.com/watch?v=0yOqHMWTWq0


Olá Natália. Dia banal. Hoje para mim foi dia especial, tive uma visita muito agradável e que me deu muito prazer. Estou muito grato por me teres visitado, foi uma visita inesperada, é certo, mas muito agradável para mim, não terá sido tanto para ti. Mas de uma coisa ficaste certa, é que me apanhaste tal como sou, do mais simples que é possível, não deu para me mascarar. Quanto à Luso poemas, já andei lá a gatafunhar, mas não encontrei o teu rasto, ou passaste sem deixar rasto? HÁ lá umas coisas engraçadas, mas a exigência de deixar 3 posts. Por dia é que se torna muito complicando. Um beijo deste amigo e bom fim de semana. Eduardo.
Fisga a 14 de Agosto de 2009 às 18:14

Olá Eduardo

Como vês sou louca, mesmo com todo este calor, lá andei nas voltas. A minha filha está de folga à sexta e
aproveita para tratar das suas coisas, então conbinei com ela, almoçamos as duas demos uma volta ao centro da Expô
e chegamos agora, com um calor horrível. Peço desculpa, não estava no programa ser assim, tocava e tu vinhas tomar um café, mas calhou assim, e eu tive na mesma muito gosto de te conhecer.Eu sou como tu, já sabes, bem simples, e franca.
Olha amigo no Luso eu continuo como rosafogo, procuras (lusopoemas rosafogo) se quiseres claro, tenho posto poesia um pouco diferente mas tem sido bem comentadas.

Fica bem um abraço e mais uma vez desculpa a aventura
natalia
rosafogo a 14 de Agosto de 2009 às 18:53

Natália:

Sempre a viagem pensamental, o sonho, a instabilidade entre a melancolia, por vezes profunda e longa, e um pouco de alegria ou de serenidade breve, mas pior quando a melancolia é também medo, um medo subtil mas aprisiionante, que a vida quase sempre, ou em geral, suscita nas pessoas de espírito muito sensível e poético, que as faz sentir nos versos que escrevem a alguém, às vezes sem saber a quem, desabafos ou confissões de amizade como que a um deus desconhecido ou a um amigo imaginário.
Poema muito bom, sem dúvida, como é costume, mas algo mais livre em matéria de rima, o que não é defeito, claro, construído dentro da mesma temática poética própria da Natália e tão estimada.

Estive uns dias afastado do computador, de descanso, por isso não me tem visto por aqui.
Um beijinho para si, Natália.

Mírtilo
Mírtilo MR a 14 de Agosto de 2009 às 19:34

Meu Amigo Mírtilo

Já sinta sentido a ausência, mas também é necessário o descanso, fez muito bem, eu estou a pensar
também parar em breve uns dias para o mesmo efeito.
Fico sempre grata ao amigo pelo apreço e pelas palavras que para mim são um estímulo. De facto estava a tentar
fugir um pouco à rima pois tenho lido tanta poesia bela, que me entra na alma e que é feita sem rimar, mas que no fundo é toda ela sentimento ; que fiz esta experiência e me parece não me saí mal.

Obrigado meu amigo, desejo com todo o meu coração que fique bem.
Receba um abraço forte
da amiga natalia
rosafogo a 14 de Agosto de 2009 às 23:27

Olá amiga,

Passei só para dizer: até breve! Vou de férias até final de Agosto!

Mas passei pelo Luso e, como tu tens o mau hábito de te pores a chamar coisas que eu acho que não precisas chamar, lá tive que te responder...
Desculpa qualquer coisinha, mas quem pede tem que ter resposta! Não achas?

Sinceramente, do fundo mesmo, acho que tu estás mesmo a ficar grande! Continua!

Beijo
PC
Paulo César a 14 de Agosto de 2009 às 20:25

Olá Paulo César

Que sorte ir de férias, que bom, como eu já ía de novo , mas ainda estou à espera das promoções para Setembro
pois me fazem faltas as férias da Tunísia que este ano troquei por Budapeste, se houver alguma coisa em conta ainda
aproveito.
Desejo que passes bem e no regresso surpreendas quem visita a tua poesia.

Obrigado pelas palavras, nem sei ainda do que se trata mas já estás desculpado, fica bem
e aproveita , pois soubéste escolher o tempo, agora sim é mesmo Verão.


Um beijo com carinho
natalia

rosafogo a 14 de Agosto de 2009 às 23:49

Olá

A resposta está no "Viagens.."

PC
Paulo César a 15 de Agosto de 2009 às 14:05

E de facto tem muita beleza!
Beijinhos
MissAna a 16 de Agosto de 2009 às 11:46

MissAna

Grata p´la tua simpatia, gostei da tua visita
desjo com todo o meu coração, que estejas feliz.

um beijinho com carinho
natalia
rosafogo a 16 de Agosto de 2009 às 15:54

Olá Natália!
De passagem, entrei e… repousei meu olhar na sua bela poesia! Grande xi coração! António
cateespero a 16 de Agosto de 2009 às 12:21

A uua passagem é sempre importante, fico feliz por saber que os amigos sempre estão por perto.
Obrigada pela presença.
Um abraço grande amigo António

da amiga, com muita estima
natalia
rosafogo a 16 de Agosto de 2009 às 15:57

Olá minha Amiga,
Como sempre um belo poema. Está inato na tua pessoa a bela poesia!
Cumprimentos,
Carlos Allberto Borges
umbreveolhar a 16 de Agosto de 2009 às 15:36

Olá Carlos

Que bom a tua visita, vou também arranjar um bocadinho para visitar o teu espaço.
também já tenho saudades, afinal somos já velhos companheiros.
Obrigada pelo apreço, fico grata, embora não mereça tanto.

Fica bem amigo
Abraço
natalia
rosafogo a 16 de Agosto de 2009 às 16:02


mais sobre mim
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
4
5
6
8

10
11
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30
31


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro