Segunda-feira, 02 de Novembro, 2009

 

 

 

MAIS UM LINDO PRÉMIO, estou muito orgulhosa com ele, além de ser belo, foi-me oferecido por um bom amigo do Blog umbreveolhar. Te agradeço

Carlos a lembrança e também o seres meu amigo

 

 

 

Pôr do Sol na aldeia, esta aldeia tem os mais belos pôr do sol, que tenho visto e temos tirado muitas fotos por vários locais do Mundo, não quer dizer que estas fotos estejam muito bem tiradas, mas dá para ver.

Hoje estou muito aborrecida, porque não consigo dar conta do slide do post anterior, fi-lo sózinha e não correu mal só que a música é horrorosa e nem consigo tirá-la mesmo com o

slide desaparecido. Estou à espera que o neto disponha de tempo para pôr tudo normal.

Com eles é escusado ,aprender, não se consegue.

 

Vou postar uma nova poesia, muito singela.

 

Não trago comigo não

 

 

Sou caminheiro cansado

Já fiz toda esta jornada

De tanto ter caminhado

Já vislumbro o fim da estrada.

O que era longe, hoje é perto

Já foi caminho de esperanças

Agora nem sei ao certo?!

Se trouxe comigo lembranças.

 

As mágoas já esqueci

Os sonhos ainda acalento

Já mil vezes me perdi

Dar sabor à vida ainda tento.

Não trago comigo não!?

Pedras preciosas ou ouro

Mas trago no coração

Sentimentos que são tesouro.

 

Não me anima a formosura

Que noutro tempo me alegrava

Fugiu mal deu p'la rotura

Deixou-me frustrada, brava.

Vou andando vou à mercê

Nem devagar, nem depressa

Bebo silêncios que ninguém vê

E aos Santos faço promessa.

 

Mas hoje nem riso, nem pranto

Que o dia é dia de Sol

Viver mais um dia,

que espanto!

Sou feliz!

No milheiral, girassol.

 

publicado por rosafogo às 14:31

Natália,

Estou de boca aberta... Simplesmente pasmado! Se não te queres "velha", daquela velhice que eu tanto prezo, serias assim tão acutilante enquanto jovem, daquela juventude que não sabe dizer tudo o que aqui disseste?

Vou pegar numa réstia deste sol quase posto e tentar mergulhar nele.

Depois publicarei no "No chãod'água" para te dizer: obrigado!

Bj.
PC
Paulo César a 2 de Novembro de 2009 às 18:23

Estou desejosa de ir ver o que se passa no Chão!
Não acredites muito no que leste,
que eu continuo desanimada, não há como evitar, isto é só para disfarcar.
Mas que acutilância, queres dizer que fiquei de repente aguerrida, ou defensora desta
estação que me consome? Nem penses são só palavras.

Bem agora vou ver a beleza desse teu pôr de sol, que já imagino ser maravilha.

abraço da amiga
natália




rosafogo a 2 de Novembro de 2009 às 19:06

Olá minha querida amiga Natália. Não me vou alongar, por não poder, mas quero dizer-te que li e vi tudo. De tudo gostei, e o prémio, é muito oportuno, e muito bem entregue. parabéns por tudo. Gostei muito . Um beijinho Deste amigo Eduardo.
Fisga a 3 de Novembro de 2009 às 10:15

Querido amigo

Já soube através doutros blogs, que te encontras melhor, é esse o meu desejo
que o pior esteja ultrapassado. Tíve saudades tuas e foi tão monótono sem ti
que resolvi it até outras paragens, onde agora passo mais tempo, refiro-me
ao Luso Poemas. Mas este espaço, vai ter sempre a minha poesia para os amigos
que a venham ler, e eu sei que quando te encontrares melhor, vens um bocadinho
falar comigo.
Somos da velha guarda, do bom tempo, ainda nos vamos aguentando apesar
das macacoas que nos aparecem. Vês poeque é que eu sou saudosa da Juventude?
O corpo resistia melhor, tudo era bem melhor, mas não há retorno, por mais que nos custe
há que enfrentar a realidade que é dura.

Beijinho
fica bem e melhora rápido

natalia
rosafogo a 6 de Novembro de 2009 às 14:30

Obrigado minha querida amiga, pelo conforto, tu és uma querida, e tu não te queixes, porque ainda és uma jovem, comparada comigo. fazes muito bem em ter procurado outras paragens, porque parar é morrer e tu ainda é uma pena porque ainda és muito nova, já tu não podes dizer o mesmo de mim. olha minha amiga, eu temo que não volte a escrever, porque estou muito confuso a minha cabeça está cada x mais na mesma. mas irei sempre visitar as minhas queridas amigas, enquanto eu puder ligar o P. C. Um beijinho grande para ti. Eduardo.
Fisga a 7 de Novembro de 2009 às 16:59

natália

Muito me alegrou esse pôr do Sol deslumbrante, belo e cálido a falar do outono,
dos tons outonais

que tão lindos são nesses locais.

Gostei do teu poema, das tuas fotos e de tudo, quanto simboliza tua vida.

Beijos da amiga,

Maria Luísa
M.Luísa Adães a 3 de Novembro de 2009 às 11:46

Minha querida Mª Luísa, também fiquei feliz, por
te encontrar, aqui e no teu blog, onde me pereceu encontrar-te
mais feliz.

Obrigado pelas palavras gentis que me deixas, hoje mesmo
vou fazer-te uma visita.

beijinho amiga
natalia
rosafogo a 6 de Novembro de 2009 às 14:33

Olá Rosafogo!

Pôr do Sol, momento belo e sereno
singelo sim... mas com importância
devolveu memórias do EU pequeno
deixou saudades da minha infância

E a calma que um pôr do sol nos transmite?! O tempo tem sido escasso mas sempre dá para uma visitinha. Abraço.
manu a 3 de Novembro de 2009 às 23:24

Meu amigo Manu
Também já tenho saudades, de o visitar, hoje lá irei,
sabe como é quando nos metemos em várias coisas
depois torna-se difícil e eu já ando mais devagar, mais
complicado se torna.
Também me queixo do tempo, que é tão passageiro.
Quanto à poesia, lembrou-lhe a sua infância, trazendo-lhe
à memória espero tempos bons de que tem também com
certeza saudades.

Manu, obrigada, espero que se encontre bem
Um abraço
natalia
rosafogo a 6 de Novembro de 2009 às 14:37

Então amiga porquê esse desánimo? Espero que não seja nada de maior!
Não está muito singela está muito bonita esta sua poesia.
Força! Mude esse animo.
Um Abraço.
Casimiro Costa
casimirocosta a 5 de Novembro de 2009 às 10:47

Olá amigo Casimiro

Sempre presente, nunca esquecendo os amigos,
é um bom amigo, e eu lhe agradeço.
É singela sim esta poesia , são os seus olhos que a acham
bonita.
Mas nada demais, apenas desabafos em jeito de
poesia e a eterna saudade do que não tem retorno.

abraço amigo

natalia
rosafogo a 6 de Novembro de 2009 às 14:40

Olá minha amiga da ternura! Antes de vir aqui, como lhe devia uma visitinha, fui espreitar o Chão D`água do Paulo César e fiquei maravilhada com o poema que ele fez dedicado a ti, utilizando uma estrofe de um poema teu, agora chego aqui e vejo que é exactamente o poema que acabei de ler e não consigo disfarçar o meu encantamento por ele. Não sei se não foi o melhor (para mim claro) poema que li de ti.

Singela é a beleza
nascida da tua mão
tua trémula certeza
mas poema de emoção
palavras que são verdade
nascentes de inspiração
sobranceria e vaidade
não trazes contigo, não!

Foi um prazer estar aqui este bocadinho!

Um beijo com carinho





Utopia das Palavras a 5 de Novembro de 2009 às 21:58

Minha querida amiga

É bem singela sim , é como eu. Hoje foste tu que me deste a boa nova
acerca do poema do meu amigo P César do Chão d'água, já fui ler
e achei o máximo. São dois amigos que eu gosto muito e até comparo
em beleza a vossa poesia.
Hoje estou emocionada com o carinho que ambos me deram, também
tu Poetiza, me deixas um poema onde me revejo.
Sou uma criatura mais alegre sempre que recebo as vossas palavras
amigas.
Vou visitar-te já li o teu ultimo poema, mas lá irei de novo.

Ausenda, desejo tudo bom para ti,
fica feliz
beijinho grande
natália
rosafogo a 6 de Novembro de 2009 às 14:48

Olá amiga Natália. O que te posso eu dizer de tudo isto? dar-te os parabéns por tudo o que o post contém. está lindo de vez. Adorei a tua poesia, e não desanimes, tu és como o vinho do porto. Bom fim de semana, e um beijinho deste amigo. Eduardo. P. S. eu estou melhor, felizmente, obrigado.
Fisga a 7 de Novembro de 2009 às 11:59

Sempre gentil, mesmo doente, sempre tens uma palavra amiga.
Descansa que precisas.
Ainda bem que estás melhor, fico contente por saber.

Beijinhos (cuida-te)

natalia
rosafogo a 8 de Novembro de 2009 às 00:13

Olá minha querida amiga Natália. És sempre a mesma amiga pronta com uma palavra amiga e de conforto. Obrigado do coração. Eu estou melhorando, mas cada vez mais de vagar. não sei quando será que eu fico capaz de voltar a ser o que era antes desta macacoa. Um brande beijinho para ti e tudo de bom. muito obrigado pela força que sempre me dás. Eduardo.
Fisga a 11 de Novembro de 2009 às 09:43

OI Rosa. que lindo e adorável por do sol. sem menos prezar todas as demais fotos, o por do sol, mesmo tendo um significado triste, e algo melancólico, é sempre muito belo. eu tomei a liberdade de adicionar aos meus favoritos, pois achei maravilhosa a foto. parabéns. um beijo sulitario .
Sulitário a 7 de Novembro de 2009 às 16:13

Olá amigo
Então gostou do pôr do sol da minha aldeia emprestada? Sim que esta é só
a aldeia onde tenho uma casinha pequena e um jardim que cuido com muito
carinho.
Mas o por do sol aqui é dos mais belos que já vi, e tenho alguns tirados em
sítios muito bonitos, em calhando vou pôr uns sobre o mar que tirei na
Tunísia.
Obrigado, fez bem ter levado, fiquei feliz.

bom domingo, hoje fui a Fátima e lembrei os amigos

Abraço
rosa
rosafogo a 8 de Novembro de 2009 às 00:16

OI Rosa. Obrigado pela sua visita que agradeço muito. Eu adoraria ter uma aldeia, e uma casinha na mesma. Mas não se pode ter tudo o que se gosta. Gostei muito do seu por do sol. Eis a razão de eu o ter levado. Estou muito grato pela sua simpatia, e disponibilidade, em tempo e paciência, para perder comigo. já que eu sou tão ausente. A vida a tanto me obriga. Só ao Domingo, e algumas x ao sábado. Um pouco, eu gosto muito deste tipo de passatempo, mas a vida profissional e familiar, não perdoam e nem eu quero. Pois tenho um rebento, que está a dar os primeiros passos, e que eu quero acompanhar dentro do possível. Deixo-lhe o meu agradecimento redobrado, pela sua simpatia. Um beijo. Sulitario.
Sulitário a 15 de Novembro de 2009 às 15:11

Tudo que eu poderia escrever está nos comentários anteriores, eu apens te digo. MUITOS PARABENS. bj gr
TiBéu ( Isa) a 7 de Novembro de 2009 às 21:07

Querida amiga, obrigado por teres vindo visitar-me, amei encontrar-te ,
sinal que não nos esquecemos uma da outra, fico feliz e te agradeço.

beijinho
rosa
rosafogo a 8 de Novembro de 2009 às 00:19


mais sobre mim
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
3
4
5
6
7

9
10
11
12
13
14

15
16
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

30


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro