Terça-feira, 04 de Novembro, 2008

As pedras do caminho, sempre se aliviam, partilhando, é por  isso tão importante a amizade.

Planta-se, cuida-se com ternura e colhe-se...

Depois, brota espontãnea ! Deste resultado surge em nós um bem-estar, que não queremos perder e que procuramos, tal como um pedacinho de sol, que nos aqueça.

 

 

Nostalgia

 

Estou cansada dos vendavais

da Vida!

Das horas correndo demais

e eu na descida!

À noite, nem sinal de sono!

Dorida condição p'ra mim ser Outono.

Algo se quebra nesta noite escura

Queimando a noite, invento ternura

Passam horas sem rumo nem norte

Desiludida vivo um pouco à sorte.

Nesta travessia o que se perdeu?!

As promessas da Vida, ou apenas eu?!

 

publicado por rosafogo às 20:42

mais sobre mim
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
5
6
7

11
12
13
14
15

16
17
18
19
22

23
25
28

30


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

subscrever feeds