Sexta-feira, 13 de Fevereiro, 2009

Ainda ontem era sábado e com alegria recebi amigos, no domingo também recebi familiares, só o tempo não foi amigável. Depois foi ver a semana a correr.E agora está prestes a chegar mais um fim de semana com um tempo como já não se via há muito e que para mim  ou passa lentamente, ou ávidamente quase sem dar por ele.

 

A minha estrada

 

 

A minha estrada é chão que piso

Desde que abalei do ponto da partida!

Passo a passo, entre lágrima e sorriso

Sigo  o rumo da viagem, já vou na descida.

 

Quando as raízes se desprenderem da terra

E meus pés tremerem ao pisar seu chão

A  memória encosta, fecha portas, encerra!

Ficam varridas as idéias, surge a confusão!

 

Meus olhos, meus lábios sós na solidão!

Em  meu rosto nas lágrimas ficará saudade

A vida passou por mim de raspão!

Dias, lentos, corridos, também de ansiedade.

 

A minha estrada é chão que piso

Passo a passo, entre lágrima e sorriso.

 

 

 

 

publicado por rosafogo às 23:41

Este chão é a minha verdade
E é Estrela o poeta que por ele passa!
Já fugiu de mim a mocidade
Mas agradeço a quem me abraça!

Obrigado pelo carinho
rosafogo a 15 de Fevereiro de 2009 às 12:44


mais sobre mim
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
4
6
7

11

15
21

24
26


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro