Sábado, 23 de Maio, 2009

 

A minha POESIA é tão preciosa para mim como a amizade e o carinho dos amigos que vêm

espreitar este meu recanto de paz. E eu fico grata a Deus por me dar esta possibilidade de

lidar com a poesia e também de despertar nos amigos a sua curiosidade, pois não sendo as palavras de estímulo e ânimo que eles que me entendem ,me deixam, ficaria só comigo ,talvez arrumada numa gaveta.Assim por outro lado, a comunicação saudável que há entre nós, que temos os mesmos gostos, as mesmas ansiedades,que  umas vezes estamos tristes outras alegres, faz-nos sentir que não estamos sózinhos nesta caminhada que é a Vida.

E já que a Vida de pobre é escura, aqui trago mais uma poesia, que espero deixe algum raiozito de luz.

 

 

Escrevo com a alma

 

 

A Poesia me dá paz!

Toca-me o coração.

Só a poesia é capaz

De me tornar nascente, de água serena!

Só a Poesia me acalma!

Nela mato a sede e procuro a razão

Pego na pena!?

Mas escrevo com a alma.

 

Solidão de mãos estendidas

Que se unem, ainda que desiludidas

A Vida é um jogo

Com um ponto de partida

E eu me interrogo?!

Até quando vai esta Vida.

 

A juventude é fornalha arrefecida

Como foi triste perdê-la!

Se voltasse ao ponto de partida?!

Mais atenta estaria ao vivê-la.

Canto e a minha tristeza fica maior

Já a lonjura me leva p'la mão

Mas a Poesia me dá o calor

Toca-me o coração!

 

Fica o meu riso em suspenso

Tenho rugas resignadas de amargor

Nestas remoídas horas eu penso?!

Como é por ela grande o meu Amor.

Duros, são estes tempos do nada

Quando o coração, bate insatisfeito

Mas a Vida não está acabada!

Vivê-la, não há outro jeito.

 

Tenho a poesia sempre  por  perto

Pequenina de ambição, maior na fortuna

E a Vida já não me parece um deserto

E a tristeza, já me parece inoportuna.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me: Ausente
publicado por rosafogo às 15:42

Natália

É efectivamente um canto de paz, assim o sinto. Mas também me invande um grande sentimento de ternura quando aqui te leio devagarinho...o ambiente me incita a isso!

E se a tua POESIA é tudo para ti, então...

Com um poema
mata a tua saudade
Com ele
Faz crescer a liberdade
Com um poema
pinta a vida de cor
Com ele
Salta as margem de um rio
Do vento sente a sua dor
Com um poema
Afaga um qualquer rosto
E com ele
Saberás sempre
o que é sentir amor!

Beijinhosssssssss
Utopia das Palavras a 25 de Maio de 2009 às 15:55

A minha música é linda, não é querida amiga?
Torna o cantinho mais doce e confortável a quem o visita e tu que me deixas sempre um carinho especial, provávelmeste
o achas ainda mais lindo. Obrigada és um amor!

Farei sempre um poema
De carinho alimentada
De Liberdade será o tema
E da tua ternura, mimada.
E ele será saudado em coro
Ribombará de alegria
Porque a Liberdade é ouro
E ela será meu guia.

Tudo bom para ti, boa semana e obrigado mais uma vez por te dispores sempre a alegrar o meu dia.
Beijinho grande



Ausenda
Desculpa o erro queria dizer (provávelmente), mas estas coisas em directo acontecem.
Beijinho
rosafogo a 25 de Maio de 2009 às 17:59


mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

2

4
5
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
21
22

24
25
27
29
30

31


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro