Quinta-feira, 28 de Maio, 2009

 

 

 Hoje pús-me a pensar nas décadas da minha existência. Aquelas em que eu desejava , que o tempo passásse rápidamente, as outras em que nem dei pelo tempo a passar, e estas em que parece que o tempo, não pára.

Depois, vieram ao pensamento, todas as pessoas que fizeram e foram fazendo parte da minha Vida, durante estas épocas  todas elas importantes, as que já partiram, e as que ainda fazem parte do meu dia a dia.Foi um bom exercício, incrível exercício para a memória, deparei-me com algum sofrimento, muita saudade, algum bem estar, alguma esperança e também algum desalento, mas foi bom talvez por isso se diga «que recordar é viver».

 

 

 

 

 

 

A MEMÓRIA DAS PALAVRA

 

 

Se a emoção não transbordasse

Dos meus olhos feitos mar

Talvez meu sentimento calásse

E fosse fácil de suportar!

Se nascessem flores no meu caminho

Se houvesse esperança no advir

Surgissem rosas, sem espinho

E tudo fosse a sorrir?!

 

Mas neste final de caminho

Projectos e sonhos, estão envelhecidos

Os pensamentos em desalinho!

No baú da memória, já tão esquecidos!?

Depois, esta emoção, que teima ficar

Na garganta, soluços sofucados

 

Que ironia ,este meu desfolhar!

Deixando para trás, tantos passos dados.

Quem dera que um dia surgisse

Uma luz na minha madrugada

E quisésse Deus, que eu  nela visse

Uma esperança, ainda arraigada.

 

Mas do silêncio é hora, agora

Trazido, nas dobras da solidão

E também uma Mulher chora!

Se a Vida lhe oprime o coração.

 

 

Adorava que os meus amigos me fossem ver dançar no blog do meu amigo htp//free-stile.blogs.sapo.pt/ Onde hoje iniciei a dança, e   deixassem  a vossa opinião. Grata a todos.

 

Acrescento que recebi este mimo, colocado ao cimo do meu amigo Carlos

do  blog umbreveolhar, a quem muito agradeço. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me: bem
publicado por rosafogo às 23:10

No passar de mais uma madrugada,
Navego nuvens negras, sem o querer.
Esperando amenizar essa jornada
“Nostalgia das palavras” venho ler.

Calma e suave música a soar,
Num agora, de silêncio dolorido.
A palavra e o som, feitos bem estar
Neste belo recanto colorido.
Beijinhos.
Maria de Jesus a 3 de Junho de 2009 às 01:10

Amiga Mª Jesus

Como me incomoda esta falta de memória! Andei por aqui perto, ontem até ás tantas, mas não me lembrei de passar por aqui, agora sim venho agradecer-lhe e espero não lhe ter causado uma nostalgia maior.

Que mais podemos fazer?!
Se nos encontramos esgotados
Fica-se na bruma sem querer
E sentimo-nos mal amados.

Será apenas obsessão?!
Ou não queremos raciocinar
Ou talvez tenha razão
Deixemos-nos p'la música embalar.

O pensamento, não deixa fugir
Ás vezes a Vida fica escura
Mas logo outro dia há-de vir
Surgirá nova ventura!

Beijinhos,
e alegria é o nosso lema, lembra, hoje cantámos e lembrámos a fazedora do hino.




rosafogo a 3 de Junho de 2009 às 23:17

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

2

4
5
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
21
22

24
25
27
29
30

31


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

subscrever feeds