Sexta-feira, 19 de Junho, 2009

 

 

Este prémio tem uma luz brilhante, de paz e de amizade entre dois amigos: Eu, ROSAFOGO e o meu amigo do BREVEOLHAR . Amigo sempre gentil! A minha gratidão profunda.

 

 

 

Hoje a minha liberdade é maior, passei a tarde, apesar do calor intenso, a tratar das minhas flores e consegui libertar-me d'alguns pensamentos adversos. Recebi um presente  dum gentil amigo, o seu livro de poesias  SUSPIROS,  que vou adorar ler.

Também uma poesia

de sonho d'outro amigo poeta « PAULO CESAR » que é meu  conterrâneo.

Claro que estou feliz com toda a amizade aqui consquistada, com todos os meus bons e queridos amigos (as), estou quase de mãos vazias, sem nada para vos compensar desta amizade, mas tenho para vos dizer que a minha por todos vós , não é menor!

 

 

A magia da noite

 

 

Afundo-me nos silêncios da noite, que ocultam segredos

Na noite a magia é grande e penetra na alma

Nos recantos da minha imaginação, rondam medos?!

Meus olhos estão vivos no negrume desta noite calma.

Vou distraindo o silêncio, assim cumprindo uma missão

Para quê fabricar medo no meu espírito?!

Volve a mim, o alívio, duma estranha sensação

Que no meu íntimo parecia um render esquisito.

 

Mas este silêncio, também me dá tranquilidade

Então deixo-me voar sem destino certo!

E nesta paz, em tão grande liberdade?!

Já a noite se vai e o dia está por perto.

Tenho a minha voz como companhia, ao ouvido

Nesta noite de silêncio que acabo de atravessar

Teço com ela um sentimento estremecido

Porque é nela que a minha alma vem despertar.

 

Ora emergindo da escuridão, ora mergulhando

Trago novo sentimento de esperança a madrugar

Que é como borboleta  em paz esvoaçando

Com que eu queria o Mundo apaziguar!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Natália:
Ainda bem que hoje se sente melhor, como que algo aliviada, algo mais em paz ...
O seu poema é belo, suave, um pouco melancólico mas sem entristecer muito, imerso em doce escuridão nocturna, fusão de si com a noite, divagando por silêncios e imagens mergulhados ou flutuantes no escurececido e escurecente mar subtil, em sua humilde caravela de imaginação, como que vislumbrando belas e cativantes ilhas ou terras de descoberta tão importantes para o mundo da poesia, da sua pátria poética, do seu reino de interioridade poética, como timoneiro tendo sua alma, num mar de noite sem fantasmas, sem cabos difíceis de passar, nem adamastores, nem enganosas circes que a aprisionem e transfigurem em algo indesejável ...
E termina muito bem o seu poema, de borboleta-sentimento a desejar, sonhadora de esperança, ter descoberto e trazer de sua viagem pelo mar da noite a paz para o mundo, já ao alvorecer do dia.
Um beijinho, Natália.

Mírtilo
Mírtilo MR a 19 de Junho de 2009 às 18:09

Olá amigo

Belo e rico de palavras maravilhosas é sem dúvida não o poema mas sim , este comentário do amgo Mirtilo.
Eu dou-me bem com a noite sinto-me em sintonia com ela, há uma maior vontade na escrita, há uma maior iluminação que me vem da alma. Há vibrações que me tocam, e ás vezes também os tais adamastores e os cabos difíceis de passar, mas eu sou boa timoneira, valente, corajosa. Sou franca ao ler o seu comentário pensei: como vou eu, pobre de mim, ter resposta para dar a este amigo? Mas é sempre um desafio, que eu gosto de levar por adiante.

Obrigado, pelos elogios ao meu poema, que eu também amo, e que saíu duma noite de serena.

Um abraço de borboleta sonhadora, que sonha
com mais compreenssão entre os homens de boa vontade

Natalia

Lido e relido e mesmo assim, com algumas falhas, peço desculpa ao meu amigo, prometo ser mais cuidadosa, queria ter dito (que eu gosto de levar por diante) e (saíu duma noite serena).

Bom fim de semana
Um beijinho
Natalia
rosafogo a 19 de Junho de 2009 às 21:39


mais sobre mim
Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
3
4
6

7
9
10
12

14
16
17
18
20

22
23
24
26

28
29
30


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro