Terça-feira, 29 de Setembro, 2009

 

 

Hoje tenho que pôr as fotos que me restam e que não têm a ver com a poesia nem com

o que vou contar-vos, mas para não parecer um deserto, deixo os anjos aqui descansando,

por sinal, um também tem vontade de vos escrever, É que nem sequer os consegui pôr de pé, tirei estas fotos em Praga e não sei porque ficaram assim deitadas, não há dúvida que é defeito da fotógrafa.

 

Bem , há algum tempo que não venho postar, o tempo também não tem sido muito,

e ando muito desgostosa, pois me desapareceu o meu Jimy , para os amigos a quém nunca dele falei, direi que era um gato que tinha há dois anos e que era como uma criança,

dócil, meigo, brincalhão, amigo  de se meter dentro de tudo quanto era saco, mala de viagem, e que agora alguém levou dentro de algum saco, pois já fez 11 dias que desapareceu aqui do portão da casa e nunca mais deu sinal. É triste, pois tanto carinho lhe

demos, e agora nada sabemos e claro sentimos-lhe a falta.

 

Esta poesia que vou deixar, é um pouco triste e fala da minha terra.

 

Hoje nada tem harmonia, nem as fotos, nem a conversa e nem por fim a poesia, mas

Como vou estar ainda esta semana aqui na aldeia pouco mais posso fazer, porque ainda

estou muito crua neste mexer, neste ir buscar, tirar daqui, pôr dali., estou sempre precisando de ajuda.

 

 

SAUDADE

 

Há nos meus versos saudade

Poeira no meu olhar

E eu sinto  em profundidade

A ferida que não quer sarar.

Passa o vento p'los figueirais

Chuva miúda, terra molhada

Já se foram os demais!

Gastos! P'la caminhada.

 

Meu coração é quem  escreve

No teu chão ainda pisado

Que a terra lhes seja leve!

A tantos que hei  amado...

Minhas palavras gastas estão

São já  acessos de melancolia

Sempre  leio na minha mão!?

Que um dia voltarei a ti. Um dia!

 

 

 

 

sinto-me: instável
publicado por rosafogo às 20:05

OI Natalia. Não sei se já dei a minha opinião sobre a poesia. Mas é assim: não perco o meu tempo a ler, se eu poder ouvir recitar uma poesia bonita, a puxar ao choradinho, por um/a bom/a recitador até gosto se o lugar for apropriado. Tipo ambiente de fado. Mas gostei da descrição sobre o Anjo, e quem sabe ele estava cheio de sono? Também gostei da poesia, por ser caseira, talvez. Parabéns e um abraço sulitario.
Sulitário a 30 de Setembro de 2009 às 11:37

Meu amigo
Estou em dívida para consigo, pois que ainda não respondi ao comentário anterior, mas hoje quero deixar claro
que lhe agradeço as palavras que me tem deixado, crinhosas, amigas e que eu recebo com o mesmo carinho.
Até que me parece que o amigo é sensível, alguma coisa me diz que mais tarde ou mais cedo acaba por gostar também de poesia.

A mim que escrevo o que o amigo vê sem pretensões, também nem toda me agrada, apenas a que é escrita com a alma
até pode ter palavras bonitas, ser muito bem construída, mas se pouco entender, não me atrai.

Volte sempre que queira, pode ver as fotos, porque eu meu amigo passeio bastante é uma outra coisa que me dá imenso prazer, ou então ouvir a minha música, que todos acham ser calma.

abraço
natalia
rosafogo a 1 de Outubro de 2009 às 21:15

OI Orquídia negra. Por favor não me fale em atrasos, que me fás sentir mal. Eu só tenho o fim de semana e não é sempre. Quanto à poesia: eu gosto, mas é de ouvir declamar, como já disse. Mas ler para mim é uma maçada, respeito todas as correntes, e não penso que a poesia seja má, apenas eu não sou fã. Obrigado por me dizer que posso ver as fotos, isso já é uma coisa que eu gosto. E gosto de ler uma história, um conto, o meu tipo de livro, favorito é o policial. Um bom fim de semana. Um abraço sulitario.
Sulitário a 2 de Outubro de 2009 às 15:27

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
9
10
11

13
14
15
16
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
30


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

subscrever feeds