Terça-feira, 20 de Outubro, 2009

 

Hoje estive a escolher algumas fotos da minha viagem à Europa Central e lembrei-me de colocar um slide, mostrando pormenores tirados em Budapeste , Bradislava e Viena de

 

Austria, para os amigos que gostem deste género de coisas. Eu adoro fotografar pormenores, mas como sabem as viagens em grupo não permitem que nos atrazemos, senão corremos o risco de nos perdermos, e eu já passei por essa experiência e sei o

que senti, de modo que as fotos são sempre tiradas numa correria.  Há também algumas onde não permitem, mas às vezes não resisto.

Espero então que apreciem.

 

Meu poema hoje, que dizer?

É um soneto...

 

A MENTE DO POETA

 

Caminhando, vai o poeta à toa!

P'lo caminho limpa lágrimas de solidão

Faz de Sol e entre searas louras apregoa!?

Profetiza, inventa um Mundo feito coração.

 

Morre estrebuchando restos de desejos

Até na despedida faz da poesia almofada!

Sonha com a Lua, com ela troca beijos

Chama-lhe sua!? Sua eterna namorada.

 

Foram seus poemas canteiros de narcisos

Plantou com loucura, também estremecimento!

Adubou com dores, tragédias e semeou risos.

 

Sua mente foi sempre fogo rubro inflamado

Noutro tempo morreu mil vezes d'amor sedento.

Sempre a alma do poema a seu lado tem caminhado.

 

sinto-me: bem
publicado por rosafogo às 20:24

Natália! Também te apaixonaste pelo soneto? :)) Olha, eu só hoje me recordei de que tinha um prémio para ti no http://premiosemedalhas.blogs.sapo.pt/
Tu desculpa-me, mas eu ando tão dispersa por aqui e por ali que o meu tempo online acaba por ser pouco... depois vêm os disparates do costume... sabes como é. Acaba por não se fazer nada que jeito tenha e deixamos os amigos "pendurados"...
Um grande abraço!
Maria João Brito de Sousa a 22 de Outubro de 2009 às 12:02

Tens razão Mª João, o tempo não é muito, e querer acudir a tudo pelo menos para mim já é complicado.
Mas como ainda me quero activa, esforço-me para ir pelo menos tentando, estar com todos.

Sabes que às vezes me puxa a mão e o coração para fazer um soneto, ou outro nada de mais, se me saíssem como
a ti te saem, ah... valia a pena, mas este do Poeta não está mau.
Então e tu já estás melhor? Ontem fui ao Senhor da Pedra a Óbidos, não sei se conheces, e pedi saúde para nós
não me esquecendo de ti claro, espero que ele me ouça.

Sabes que de 15 em 15 dias âs quartas feiras tenho passeio cultural aqui nestes concelhos limítrofes, lá pelo meu antigo serviço, paga-se pouco, almoça-se na Praia Azul numa pousada também ela do Estado e passo com as minhas antigas colegas, dias bem interessantes, lê-se poesia, faz-se karaoke etc.
Sabes eu tenho a facilidade de estar aqui na net e prolongar pela noite, se fosse como tu não dava, porque me perco muito, às vezes leio e não comento e depois volto ao mesmo sítio para comentar, é uma perda de tempo, mas enfim
vai-se andando.

Olha amiga, desejo do coração que esteja já tudo ou quase tudo bem contigo, obrigada por teres vindo ler
tu que és o máximo a fazer teus sonetos e não só que eu também tenho lido os poemas.

abraço, fica bem
natalia
rosafogo a 22 de Outubro de 2009 às 21:16

Agora vamo-nos rir um bocadinho as duas... :)) tu acreditas que eu, muitas vezes, penso mais depressa do que o que faço e fico convencida de que já respondi a alguém quando não respondi? Depois acabo sempre por me lembrar e lá volto eu muito aflita... estes computadores cheios de websense também não ajudam nada! O websense bloqueia quase tudo! Tenho uns poemas para por numa comunidade que não é do sapo e raramente consigo lá entrar!
Ai! Hoje é dia de deixar um post para a Fabrica de Histórias e eu esqueci-me completamente! Acho que foi por causa destas idas todas ao hospital... foram duas vezes numa semana e eu já deito hospitais por todos os poros!Acho que estou a ficar com "fobia hospitalar"! :))
Que bom que tu tens tantas actividades! Eu confesso que com aqueles animais todos já velhotes - dão muito mais trabalho porque já vão tendo algumas mazelas - e com o cansaço que tenho sempre, não tenho tempo nenhum para nada! Também o que mais me entusiasma é poder poetar. Todos os dias acordo satisfeita por saber que posso vir publicar aquilo que fiz em casa ou aquilo que nasce no momento.
Um grande abraço!

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

26
27
28
29
30
31


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

subscrever feeds