Domingo, 29 de Novembro, 2009

Hoje deixo fotos da minha cidade, do castelo, do rio e algumas panorâmicas. Como podem ver é uma cidade verde, mimosa e está bem cuidada. O centro velho é muito bonito e vale a

pena passear nele. Tem agora uma biblioteca enorme, moderna, um espaço aberto a todas as idades, com sala de cinema e teatro, sala de computadores, sala de trabalhos manuais,

sala de exposições diversas etc Estas as que visitei, porque tem muitas outras, e situa-se numa das margens do rio circundada por belos jardins. O castelo foi recuperado e o seu

espaço interior tem um jardim com algumas arvores muito antigas que o embelezam. Como

não podia deixar de ser é um cidade com muitas rotundas, mas ao contrário de outras,

estas tem beleza, um dia destes posto aqui algumas fotos que me cedeu um amigo.

 

Só agora soube e aqui deixo para conhecimento dos amigos

 

Dia 5/12 sai a colectânea «A traição de Psiquê» onde colabora a

amiga Ausenda Hilário do Blog - UTOPIA DAS PALVRAS.

 

Também sairá e será posta à venda no mesmo dia a antologia «Trago-te um sonho nas mãos» cujos direitos de autor revertem a favor da Associação ASAS de Sto Tirso, nela com muito orgulho colaborei, e espero alcance muito sucesso nas vendas.

 

O prémio colocado acima foi-me oferecido pela amiga

PoetaporKeDeusKer, grata boa amiga pela lembrança.

 

 

 

Agora vou deixar mais uma poesia.

 

Sou Mulher! Mulher.

 

 

Eu sou Mulher! Mulher.

Trago  em mim a esperança

Que é o farol

Que a Vida ilumina e alcança.

Trago comigo o querer!

Em cada dia há o romper dum novo Sol

Cai a tarde, me deixa um rasto de saudade

E logo a melancolia me invade.

 

Estes dias fazem de mim peregrino

Cai a noite e eu medito!

Tudo tão distante!? Tudo tão perto!?

A eternidade, o infinito.

 

Já meus braços, perdem firmeza

Mas sou Mulher! Mulher...

Minha vontade trago acesa

Nos sentidos trago saudade.

De toda esta viagem

Trago comigo a aragem

Da euforia da juventude

Sempre pronta a recomeçar

Esta Vida, que sempre me ilude.

Mesmo às vezes em farrapos vencida

Desencantada, caída?!

Ainda me apetece amar.

 

Porque sou Mulher! Mulher.

Me comovo e me enterneço

Comigo trago a idade

Que é de agora e doutra idade

E tanta saudade

Do tempo que não esqueço...

publicado por rosafogo às 19:42

Rosa de fogo

Uma vez mais nos trazes, um poema lindo e romântico.

Me apetece passear contigo,
Em silêncio
Sem nada dizer
Sem nada esperar.

Apenas passear,
Descobrir tua força
Desenhar tuas lembranças

E no final do passeio
quando me despedir,
não chorar
por ti e por mim

E continuar sem falar
e te dar
o que mais admiro
em ti.

lindo o teu poema!Amei!

Beijos,

Maria Luísa
M.Luísa Adães a 2 de Dezembro de 2009 às 12:00

Minha querida amiga Mª Luísa

Nem sei que te dizer
deixas-me emocionada
afinal sentes também um pouquinho
aquela satisfação que eu sinto
quando vou ler teus poemas.

Quando lá vou é como ir a uma festa,
arranjo tudo para poder estar serena
sem preocupações, e disfruto
dos momentos que passo na tua companhia.
Aí penso :que andará a MºLuísa a fazer?!
chego puxo duma cadeira e sinto-me em casa.
Até quase descreveria o teu aconchego
tal é o hábito e o bem estar que sinto.

Na próxima visita beberei um chá contigo,
brincaremos ao faz de conta e
sonharemos as duas, como se ainda
fossemos crianças.

Linda tu és e deixas-me palavras amigas eu te agradeço.

beijinho amiga
hoje (rosa) para ti
rosafogo a 3 de Dezembro de 2009 às 17:11

o nosso próximo encontro será na minha casa.
tomaremos chá que pode ter um pouco de leite
e sem açucar, para mim.

Conversaremos de todas as coisas
boas e menos boas, mas todas.

Abriremos nossos corações,
saudosos de nossos amores
de nossos filhos, netos, maridos.

Olharei teus olhos
E tentarei descobrir,
a razão dessa pequena gota
pendente deles, sem caír...

Será que nossa conversa
nos torna nostálgicas?
Talvez,
eu sou uma romântica
tu não sei quem és,
mas isso não conta
nunca vai contar!

Temos de marcar
o encontro só nosso,
um dia
quando calhar...

Te deixo estas palavras, sei que vais gostar, mas não chores!
Eu, se Deus quiser, as torno a contar...

Com ternura,

Maria Luísa
M.Luísa Adães a 3 de Dezembro de 2009 às 17:47

Mas desta vez a lágrima
caíu,
Amiga esperaremos a oportunidade
com a ansia duma primeira vez.

Quem sabe Primavera será o tempo
Tudo renasce nesta altura
A nossa amizade terá raízes e força
tamanhas, que crescerá, dará frutos
tenho certeza.

Serão momentos únicos
para mim, poder estar contigo
falaremos sim, das nossas
alegrias, dos desacertos
de alguns dias
e depois regressarei
contigo no coração.

beijinhos Mª Luísa

natalia (rosa)

Só te respondo agora, peço desculpa, fui na sexta para Braga a um encontro de poetas, aproveitei para dar a
volta ao Norte, fui ficando e voltei terça, por isso estou tão atrasada, aqui com os amigos.

Adorei teu comentário, és uma jóia , vou hoje ver se consigo visitar alguns amigos, e ver o que tens de novo.
rosafogo a 9 de Dezembro de 2009 às 15:31

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
3
4
5
6
7

9
10
11
12
13
14

15
16
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

30


últ. comentários
Queria amiga Poetisa Rosafogo, Que das coisas simp...
Olá!Vim apenas fazer um teste, para ver se consegu...
Parabens pelo post. Falar de coisas simples por ve...
Acontece-me exactamente o mesmo, Natália! Depois d...
É assim Mªa João, dispersei-me e agora é tão difíc...
Também me perco imenso, Natália. Não penses que és...
Há séculos dizes bem MªJoão, bem que eu gostaria q...
Para mim também foi uma alegria encontrar-te Ause...
Obrigada PC é bom encontrar palavras amigas.Tento ...
Olá Martinha obrigada por vires ler, tenho andado ...
pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

subscrever feeds